Translate

terça-feira, 29 de janeiro de 2019

"A Regressão" - Memórias de um Assassinato [Chamada do Livro]


Postagem Fixa no Topo da Página


               Chamada trailer do livro "A Regressão" - Memórias de um Assassinato de Gabriel de Aquino.


           O livro "A Regressão" - Memórias de um Assassinato, é um romance de ficção, que traz a história de um personagem (Daniel), perturbado por pesadelos constantes com uma mulher misteriosa. 

            Obcecado por respostas, Daniel procura a ajuda de um psiquiatra especialista em regressão de memória, a fim de desvendar o seu passado. 

         A cada regressão de memória, é desvendado um trecho sobre uma vida passada a qual desconhecia. Porém, ao invés de solucionar o seu intrínseco passado, mais dúvidas são levantadas. 

        Coincidentemente, após iniciar a terapia de regressão de memória, um psicopata faz ameaças de morte a Daniel e sua família. Ele não estará seguro em lugar algum.

           "A Regressão" - Memórias de um Assassinato, é thriller de ação e suspense que irá tirar o seu sono. 


            Confira o site: 








Compartilhe o vídeo e peça o seu e-book de 

"A Regressão" - Memórias de um Assassinato, pelo e- mail:


gabrielworksinc@hotmail.com

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

Bohemian Rhapsody - O Filme [Review]


               No destaque, o review sobre o filme Bohemian Rhapsody do Queen, por Gabriel de Aquino.


         Neste review, explico sobre os pontos positivos e negativos do filme Bohemian Rhapsody, que retrata a biografia dramatizada dos integrantes da banda inglesa Queen

          O filme é excelente. É feito de forma a suavizar a história real da banda. Dizem que a banda Queen teria exigido um roteiro que os mostrasse a banda de uma forma mais suave. E é exatamente o que foi feito. Desde o pivô da história, Freddie Mercuy, aos produtores, foram todos retratados de uma forma muito suave. Os casos bissexuais de Freddie, também foram retratados mais leve do que as novelas da Globo. Bom, se você se chocar com o beijo gay no filme, realmente você não deveria assistir o filme. 

           Mas, a história é leve e divertida, ao estilo dos filmes da HBO dos anos 90'. Não pegam pesado nas cenas e tudo é muito cinematográfico. 

           Porém, o que chama a atenção é a falta de respeito pela cronologia, o que deixa a biografia confusa. Na obsessão de contar uma extensa história em pouco mais de 2 horas de filme, tudo é muito corrido e atropelado, a ponto de dar um nó na cabeça do fã e passar falsas informações aos não-fãs. Jamais use as datas do filme numa discussão sobre o Queen. Tá tudo embolado e sem lógica.

           A banda tem material para uma trilogia. Mas, optou por tentar contar a história do Queen em um único filme. Talvez por ser o primeiro do gênero, ficaram com medo de ter um imenso prejuízo. Porém, no fim de semana de estreia, o filme arrecadou mais de 140 Milhões de dólares. É bom pensarem em montar uma trilogia que justifique a falta de cronologia do primeiro filme. 

          Pelo fato de correrem a história, muita coisa fica sem explicação. Como em partes técnicas, onde não se explica o porquê de certas atitudes na hora da gravação em estúdio. Não é explicado ao leigo em música, porquê penduram uma caixa amplificada num cabo e ficam balançando de um lado pro outro, por exemplo. O leigo não tem ideia do porquê de atitudes como esta. 

           O filme tem aquele "Q" de clipe. Então, trabalha-se muito com as músicas da banda entrando e saindo das cenas. Aliás, parabéns a equipe de áudio que fez uma verdadeira obra de arte neste filme. 



         O filme é muito bom. Vale a pena assisti-lo na tela gigante do cinema e com o impacto do som do filme em você. 

    Esqueça tudo o que você sabe sobre o Queen e divirta-se!

       


sábado, 27 de outubro de 2018

"Nightmare Nervous" - M.M.D.J. project


                  Clipe da música "Nightmare Nervous" de Gabriel de Aquino.


       A música Nightmare Nervous ganhou dois novos clipes. "Nightmare Nervous" foi composta e gravada por Gabriel de Aquino (eu) em 2014 e havia ganhado um clipe simples, com os recursos da época.

       A ideia de que alguns clipes deveriam ser reeditados com melhora na concepção e tecnologia, fez com que a música Nightmare Nervous ganhasse, não um, mais dois clipes diferenciados.

     Esta não é a primeira que ganha novo clipe com melhor tecnologia. A música "Afternoon Void", não só ganhou novo clipe, como foi totalmente regravada ( https://www.youtube.com/watch?v=HwVgzqKsfPc ).

      Mas, a primeira música que ganhou novo clipe, foi a "Let it Be Techno Theme", que veio com um tema mais elaborado e dançante ( https://www.youtube.com/watch?v=-mDurOelUF4 ).

       Voltando a falar de Nightmare Nervous, a música é instrumental, mas suas linhas de guitarra, mescladas ao som eletrônico noventista, dão a temática.

        Como se escolhe o nome de uma música instrumental? Muitos já fizeram essa pergunta, não é verdade? E talvez o baixo consumo de músicas instrumentais, se deva pura e simplesmente, pela falta de entendimento do que acontece na música sem letra.

        Foi escolhido este nome, por ser referência a própria música. Foi levado em consideração a dinâmica da música, que remete ao som eletrônico dos anos 90' e com a guitarra nervosa do hard rock, que no imaginário nos leva emocionalmente aos temas de terror dos filmes dos anos 90'. E assim foi escolhido este nome. Não há exatamente uma tradução para nome da música, mas quer dizer em tradução livre, Pesadelo Nervoso. Mas, adaptando ao entendimento brasileiro, seria "o nervosismo e o medo vividos durante um pesadelo".

       Por consequência do nome e do som, foi montado um clipe com trechos de clássicos do terror, começando pelo clássico dos clássicos, "Psycho" (Psicose) de Alfred Hitcock 1960, passando pelos filmes de terror dos anos 80' e 90' e seus remakes.

           Na verdade, faço uma homenagem aos grandes clássicos do terror, os quais sou fã destes filmes que libertam os medos e a criatividade do imaginário popular.


Confira mais no site de Gabriel de Aquino:






Nightmare Nervous está disponível no soundcloud para ouvir e fazer download:





          Voltando uma casa no que falei sobre música instrumental, pra quem quer entender sobre a música sem letra, vou dar uma breve explicação, o mais leigo possível. O músico instrumentista, gera notas que tem uma "intenção" de dizer algo sem palavras, através da emoção. Então, ele escolhe acordes para a harmonia da música e notas para a melodia, que irão gerar a sua intenção. Se a música tem intenção de ser triste, este músico sabe que campo harmônico irá gerar esta sensação. Se quer passar alegria, utilizará notas e harmonia que transmitam esta sensação e assim por diante. Pra se ter uma ideia da importância destas sensações geradas pela música, na Idade Média, a Igreja Católica baniu o Trítono (escala musical) por sua sensação tensa, alegando que seria o "som do diabo" (Diabolus in Musica). O estilo foi banido, somente pela sensação e não por letra musical. Pouco importava se a letra falasse de Deus, se a escala fosse disposta em Trítono, era entendida como o som do diabo. Confira a matéria sobre Diabolous in Musica no link: https://aventurasnahistoria.uol.com.br/noticias/reportagem/durante-a-idade-media-monges-catolicos-condenaram-o-uso-do-tritono.phtml

          Portanto, o som emitido pelo instrumento tem uma intenção que o artista quer transmitir, que como um mímico, quer dizer algo sem palavras. O artista que compõem música instrumental, sabe escolher as notas para a sua intenção sem palavras. O ouvinte, mesmo sem saber uma nota sequer, pode treinar o ouvido a compreender estes sentimentos. 

         Um bom exemplo para iniciar este treinamento auditivo, é escutar as 4 Estações de Vivaldi. A temática, por óbvio, são as estações climáticas do ano. Fazendo-se utilizar de vários instrumentos de uma Orquestra, ele exprime em cada nota, um sentimento. A intenção de Vivaldi, é usar como pano de fundo a natureza. https://www.youtube.com/watch?v=GRxofEmo3HA

           Mas, um pouco mais simples de entender, cito a música The Love of God de Steve Vai. Se essa música não representa O Amor de Deus, eu não sei mais o que representa. https://www.youtube.com/watch?v=NiTXGswyAls . 

           Outro exemplo de Steve Vai, seria Bad Horse (Cavalo Maldito). O som vai te remeter a um cavalo xucro. https://www.youtube.com/watch?v=jHubmkOe-MQ

            Summer Song (Música de Verão) de Joe Satriani irá te remeter ao verão. Pelo menos ao verão dos anos 90'... hehe! https://www.youtube.com/watch?v=7NJ_nzOckOQ

           Resumindo, os nomes das músicas instrumentais, são um guia para identificar a intenção do artista para aquela determinada música, dando um norte ao mais leigo para compreender a emoção gerada. 




Confira também o clipe em Home Studio de Nightmare Nervous.          






Curtiu? Compartilhe esta postagem!!!



domingo, 14 de outubro de 2018

Clipe da música "Last Lover" - Last Lover band



                              Clipe da música "Last Lover" da banda de rock e hard rock Last Lover.


          Num ar pra lá de animado, a Last Lover compôs uma música que tem o seu nome, para ser o seu hit principal. 

         A música Last Lover, tem um riff de guitarra marcante, abrindo este rock sensacional. Baixo, teclados e bateria fazem a cozinha, enquanto as guitarras e a voz  dão o tom da música. 

         A Last Lover mantem a alma do rock viva, com um trabalho impecável de áudio e vídeo, levando toda a sua musicalidade e rock n' roll para o mundo. Não existe música eletrônica, pop de momento, que supere o trabalho real de músicos de qualidade efervescente, como da galera da Last Lover band.


        Acompanhe os lançamentos da Last Lover: 







Banda Last Lover: 

Guitarras e Voz - Salomax
Teclados - Luca Ducci
Baixo - Diego Ribeiro
Bateria - Guilherme Valentin


Confira também aqui no blog:

Come Together - The Beatles 



Always - Bon Jovi


Last Lover - Acústico


Cryin' - Aerosmith 



Ou vá direto no youtube e confira todos os clipes e vídeos da Last Lover











Contato: 17 -  99763-8010 (Vivo)
                17 - 3546-2732

Curtiu? Compartilhe e siga a banda em seus canais... 

It's only rock n' roll baby!  \O/



          

domingo, 7 de outubro de 2018

Review Cd Crooner de Tarcísio CasaNova


          O blog Gabriel Works Inc. fez uma análise sobre o novo Cd de Tarcísio CasaNova, intitulado "Crooner".


           O novo trabalho de Tarcísio CasaNova, traz clássicos e mais clássicos da música pop internacional, dos anos 50', 60', 70' e 80'. Crooner é um apanhado de músicas que fizeram história, revividas pelo mestre da rearmonização Tarcísio.

           O Cd Crooner possui 21 músicas de altíssima qualidade e traz uma claque de músicos de ato nível. Crooner foi feito com parceiros músicos do cantor, que fazem um lindo trabalho, harmonizando estes clássicos.


           No review acima, destaco cada música e o sentimento deste trabalho, em uma análise sincera e objetiva, com palinhas de cada música deste belo cd.



       Confira os trabalhos de Tarcísio CasaNova no site:










Clipe do projeto Crooner - "In My Life" 





Soundcloud: 
https://soundcloud.com/tarcisio-casanova




Músicos que participaram do projeto:


Backing Vocals - Diego Rolim e Deyse Gois
Baixo - Mauro Oliveira, Marcos Brasil e Aluízio Veras
Bateria - Josivan Gargamel e Cleudo Avlis
Guitarra - Igor Nogueira
Metais - Braion Johnny
Teclados - Soneca Martins Pablo Eygon
Violão - Rafael André
Violão 12 Cordas - Ricardo Lopes

O projeto foi gravado nos estúdios: Porto do Som (Juazeiro/BA) / Studio Maximize (Petrolina PE) e CasaNova Studios (Itapema SC).

Mixado e Masterizado por Diego Rolim e Tarcísio CasaNova, no CasaNova Studios.
Produção Gráfica: Marcus Vinhas.

Apoio: Faviero Veículos favieroveiculos.com.br



Set-list em vídeo:



Set-list:

1. "Temptation Eyes" - Grass Roots
2. "Feelings / Dis-Lui" - Vigon Bamy Jay
3. "After the Love Has Gone" - Earth Wind & Fire
4. "Back in the USSR" - The Beatles
5. "If You Leave Me Now" - Chicago
6. "Because" - Dave Clark Five
7. "Sunny" - Paul Carrack
8. "Your Smiling Face" - James Taylor
9. "Ticket To Ride" - The Beatles
10. "Aint No Sunshine" - Bill Withers
11. "You Are So Beautiful" - Eric Clapton & Paul Carrack
12. "Into The Great Wide Open" - Tom Petty
13. "Drive My Car" - The Beatles
14. "Be My Baby" - The Ronettes
15. "How Deep Is You Love" - Bee Gees
16. "In My Life" - The Beatles
17. "Close To You" - The Carpenters
18. "Long Ago Tomorow" - B. J. Thomas
19. "Come Together" - The Beatles
20. "Lost Stars" - Adam Levine
21. "How Long" - Paul Carrack



sábado, 22 de setembro de 2018

Willian Lee - Show Completo



                                           Vídeo com um dos shows de Willian Lee.

             Neste 22/09/2018, Willian Lee estaria completando 48 anos de idade. Por conta disso, este blog traz mais uma lembrança deste grande talento, que nos deixou em 03/07/2017. 


             Parece que faz tanto tempo e ao mesmo tempo parece que foi ontem que recebi a notícia do falecimento do nosso grande músico Willian Lee. Na data fiz um vídeo em sua homenagem>>>> https://www.youtube.com/watch?v=ym_x6E7etrE

              Mas, o homem se vai e a obra fica. Por isso, separei mais um vídeo com uma de suas apresentações, onde Willian mostra todo o seu talento e nos brinda com clássicos das melhores músicas de seu magnífico set list. 



Siga a sua página no Facebook: 








Compartilhe a obra e a saudade deste grande músico.